Los Grandes: o gigante adormecido

Uma das maiores organizações do Brasil entrou no cenário do Counter-Strike em 12 de novembro de 2021 com o elenco da “BIGODES”, com nomes populares como Paulo “land1n” Felipe e Caike “caike” Costa. De qualquer forma, um clube com tanta notoriedade não está combinando isso mesmo com o projeto CS:GO, pois o grupo não consegue se estabelecer no nível 1 no Brasil.

Los Grandes é um clube tradicional no Free Fire com uma torcida enorme que cobra resultados e boas atuações em todos os jogos que o clube está presente. Resultados e títulos nos principais torneios do Brasil não vieram e a pressão começou.

Todo o elenco foi construído com jogadores experientes e sem promessas, então não é injusto pensar que a ideia era obter resultados imediatos.

As primeiras mudanças

O plantel começou recentemente a fazer algumas mudanças com land1n e Alef “tatazin” Pereira sendo substituídos por Matheus “uet4z” Ueta e Vinicius “vinabEASTt” Santos, após caike e Kaique “kai” Guidotti serem substituídos anteriormente. Michael “dok” Marques foi inscrito no elenco do Los Grandes para o segundo RMR no lugar de Matheus “mawth” Gonçalves, a pedido do jogador. O plantel parece ter sofrido uma grande revolução com a organização parecendo, pelo menos para uma pessoa de fora da equipa, perdida no que fazer. A partir de então, foram adicionados ao time Denner “KHTEX” Barchfield e Bruno “shz” Martinelli, jogadores com muita história no cenário, mas que ainda buscam atingir o patamar apresentado no passado.

O projeto ou não ter um

Os esports evoluíram. Falando particularmente de CS:GO, hoje temos dois tipos de projetos. Os ainda liderados pelos jogadores como o Imperial e projetos como NAVI e FURIA onde se pode ver que o treinador e staff “ordenam” nas decisões da equipa, mudanças de elenco, etc. Este tipo de estratégia é o futuro já que os projetos como o Imperial, são liderados por jogadores com um passado de títulos. Projetos baseados em jogadores que tomam decisões são o primeiro passo para o fracasso do projeto. Definir hierarquias é crucial!

Los Grandes mudou de treinador e ficou muito tempo sem um. Não vou especular sobre quem estava tomando decisões e por que a equipe não performou, mas Los Grandes deveriam olhar para projetos como o MIBR e o FURIA. O Made in Brazil tem uma comissão técnica forte com Renato “nak” Nakano e Bruno “BIT” Lima enquanto o FURIA tem Nicholas “guerri” Nogueira e Marcos “Tacitus” Castilho. Mesmo a 00Nation com grandes vencedores como Epitácio “TACO” Pessoa e Marcelo “coldzera” David, o treinador Olavo “chucky” Napoleão e Alan “adr” Riveros parecem ter um papel decisivo no projeto.

Sem segredos, Los Grandes o primeiro passo é construir uma equipe técnica forte com um treinador e um analista. Claro, encontrar bons nomes para preencher essas posições e para um projeto no Brasil pode não ser crucial, mas pode ser um grande primeiro passo para colocar o clube no caminho dos títulos para competições domésticas e voar mais alto como em qualfiers para competições internacionais.

Elenco Academy

Em abril deste ano, Los Grandes tomou uma de suas melhores decisões, assinando um elenco academy, uma “árvore que deu frutos”. Desse elenco, Nicolas “r1see“ Kubitza foi escolhido para substituir Felipe “skullz” Medeiros no ODDIK e a equipe parece estar mantendo o nível. uet4z e vinabEASTt foram promovidos pelo menos temporariamente para o RMR. Os principais times do mundo têm uma academia, os resultados delas são inquestionáveis ​​e os Los Grandes devem manter essa estratégia com a equipe técnica em busca de novos talentos vindos dos PUGs e lobbys do GamersClub. Deixe-os desenvolver com um treinador, não esperando e clamando por resultados para este elenco quando o mais importante nos elencos da Academy é o desenvolvimento dos jogadores para serem vendidos ou promovidos.

No primeiro elenco da Los Grandes estava claramente faltando sangue jovem, uma tendência que equipes como NAVI e FaZe trouxeram para construir legados. A equipe demorou muito para agregar esse talento jovem ao time e mesmo quando adicionam Vinicius “n1ssim” Pereira, agora emprestado ao Sharks, as coisas não deram certo com o jogador ficando apenas dois meses no elenco ativo, porquê? Os jovens trazem a irreverência e bala, algo que agrega bastante a um elenco.

Um acordar tarde demais

A bolha de Los Grandes estourou depois que os movimentos no cenário parecem já ter terminado com todas as equipes estando “fechadas”. Além disso, Los Grandes não conseguiu aproveitar a janela de transferências, onde você pode obter jogadores que estão no banco ou free agents. Então, o timing foi terrível com a equipe tendo de recorrer ao que existe. Além disso, Los Grandes parece não estar disposto a pagar uma multa por um bom jogador para reforçar o time de CS:GO. Mesmo assim, é difícil convencer os jogadores que estão competindo fora do Brasil a voltar e jogar pelo Los Grandes, onde você jogará as competições nacionais. No entanto, o projeto Los Grandes não está sendo tentador e o time não está nem mostrando um projeto sólido para pensar em convencer um jogador desse nível a assinar com o clube brasileiro.

Para concluir, Los Grandes precisamos de você no cenário de Counter-Strike, você é uma grande organização com uma base de fãs singular e apaixonada. Estamos apenas com medo de você deixar o cenário devido a decisões questionáveis. Volte mais forte companheiro!

--

--

Esports writer https://linktr.ee/Rafinha17

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store